2º Festival A Paz e Nós que Faz (Resenha)

Já eram 2h de uma tarde quente de um domingo que parecia que ia ser de sol, mas só parecia, uma grande estrutura de palco, digna dos músicos que iriam se apresentar durante a noite já estava montada ao lado do ginásio poliesportivo Vereador Lorival Florência de Morais no conjunto Amarante, região metropolitana de Natal.
Alguns ambulantes armavam suas tendas, o pessoal da equipe da prefeitura acabavam os detalhes na montagem da estrutura e esses dois pequenos grupos e mais alguns transeuntes ali presentes foram os únicos que tiveram o prazer de acompanhar Miguel Carcará e a Crew do Megarisco de grafite construírem verdadeiras obras de arte no muro lateral do outro lado do ginásio, e pra não fazer você ler mais 1000 palavras (rs) veja algumas imagens abaixo:

This slideshow requires JavaScript.


O público começou a chegar nas imediações do evento já passava das 5h da tarde, e foram recebidos pelo som pesado da banda de Metal Nail of Disgrace de são Gonçalo, que não foi a única que se apresentou com um estilo diferente do REP que predominou. Os Mc’s da cena do #FUNKRN, Leozinho do BA e N10, também deixaram sua contribuição, mesmo tendo participado de uma caminhada pela paz na manhã daquele domingo que foi da Praça Cívica até a Praia Do Meio e apesar de aparentemente cansados, levantaram boa parte público que ficou próximo a estrutura do palco e ainda trouxeram a participação especial do Mista Priguissa. A banda PeduBreu de Tecnococo trouxe um show fantástico com muita musicalidade, energia e grande interpretação mostrando o quão rica e a cultura da região. colocando todos para dançarem e se divertirem o grupo foi quem mais esquentou a festa naquela noite fria e representaram o ponto alto do evento.

O REP teve início com o show do grupo Dialetos do Gueto, de macaíba, e seguiu apresentando seus vários estilos com Contra Trama fazendo uma participação especial levando um som mais underground pro público, Caboclas Mc’s que teve uma apresentação vibrante e trouxe a participação de Preto Bronx e Koala Louco relembrando os sons do antigo grupo Conexão 1000º, Dialeto de Louco que se apresentaram junto com Breno Slick e ChicoBomba&ZéBaga, Mista Cafú que trouxa o Repentista pra apresentar seu novo som PRA SOMAR, A Quadrilha da Rima com sua pegada Gangstar apresentou a nova música também Time de Patrão ao vivo que contou com participações de Breno Slick, Preta MC e Koala Louco, ChicoBomba&ZéBaga, Côrte Sonora e por fim a Família Alcateia fechando os trabalhos, todos sempre  acompanhados do DJ NEGO que fez os riscos para os grupos que subiram no palco, incluindo o grupo PeduBreu.

This slideshow requires JavaScript.

Tivemos o prazer de poder trocar algumas palavras com alguns dos Mc’s que se apresentaram no evento ou o prestigiaram e registramos suas opiniões sobre o evento em vídeo, confira abaixo:

O Saldo final do evento foi muito positivo, apesar da Batalha de Conhecimento e as oficinas culturais programadas não terem ocorrido, da Banda Faces Negras, infelizmente, não pode ter se apresentado devido ao mal tempo e algumas críticas pouco construtivas no dia seguinte. o 2º Festival A PAZ É NÓS QUE FAZ está aí pra mostrar que diferentes estilos musicais, que apesar de ‘’diferentes’’ são de uma mesma origem (a periferia), podem conviver entre si com respeito, sem precisa ficarem se perguntando qual deles é mais ou menos real. Todos os músicos deram um grande exemplo em cima do palco, se apresentando sem nenhuma remuneração apenas pelo amor a cultura e o comprometimento em passar uma mensagem positiva para as pessoas e alguns ainda levaram crianças para participar de suas apresentações mostrando que há uma consciência e uma preocupação para que os jovens comecem desde cedo a frequentarem eventos culturais e assim se distanciarem dos problemas com drogas e crime que é comum nas periferias de todo o país.

Esperamos que o 3º Festival venha com mais novidades e seja tão grandioso quanto esse e parabenizamos todos da organização que fizeram a correria para levar um pouco de entretenimento sadio ao povo, em meio a tantos eventos de apelo comercial, e ao público que compareceu e resistiu até o final a o mal tempo. Sucesso a todos os artista de São Gonçalo e de todo Estado quem lutam diariamente para manter o Ritmo vivo.

??????????

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s